Sucesso no envio das informações!

Existe o seguro perfeito para você e vamos descobrir qual é.

Você receberá em breve um contato para agendamento da sua consultoria gratuita, onde será apresentado o seu diagnóstico de necessidades de proteção

imprevistos acontecem o tempo todo... mas e se acontecer com você?

Imprevistos acontecem o tempo todo… mas e se acontecer com você?

Toda pessoa necessita de renda para sobreviver e contribuir com o custeio familiar, isso é obvio e todos sabem, mas se as pessoas possuem as informações necessárias sobre os riscos que estão expostos de doenças, acidentes e invalidez, e quanto isso impacta negativamente na sua renda e no seu padrão de vida pessoal e familiar, por que demoram em contratar um seguro de vida?

Você receberá em breve um contato para agendamento da sua consultoria gratuita, e será apresentado o seu diagnóstico de necessidades de proteção.

Existe o seguro perfeito para você e vamos descobrir qual é.

Crença Soluções que Cuidam - Seguro de vida para policiais, bombeiros e agentes de segurança para proteção financeira para cuidar do seu padrão de vida pois estamos sempre expostos ao risco de ter a renda reduzida ou interrompida, por imprevistos de doenças, acidentes, invalidez ou morte. Proteções financeiras que cuidam do seu patrimônio, da sua renda e da sua família. A família continua, o negócio é mantido ou um legado é criado para as outras gerações por causa das nossas soluções que cuidam. Oferecemos tranquilidade em um momento de dificuldade.

Cuidando de quem cuida da gente!

8 fatos incríveis Que Poucas Pessoas Sabem Sobre o seguro de vida

1 - Protege o Padrão de Vida dos Acidentes, Doenças e Invalidez

Será que a sua família poderia continuar vivendo na mesma casa e levar uma vida como antes, mesmo sem contar com seu rendimento?

Hoje é comum a família contar com o orçamento de ambos os pais para manter o padrão de vida da casa. Mesmo assim, isso não significa que apenas uma renda será suficiente para manter a família. E se um dos cônjuges for dependente financeiro do outro, o cenário piora: provavelmente essa família precisará de ajuda de terceiros. E sabemos que essa ajuda é incerta e temporária.

Com o seguro de vida o seu padrão de vida estará protegido, sem precisar se descapitalizar, ou vender algum patrimônio, ou buscar qualquer tipo de empréstimo.

2 - Preserva a Formação Educacional dos Filhos/Enteados

Seus filhos estão em idade escolar? O maior legado que você pode deixar para eles é a educação.

As despesas com a educação dos filhos são longas e aumentam muito com o passar dos anos. Sabemos que quanto mais investimento na educação formal de um filho, maiores são as chances de seu sucesso profissional. O que aconteceria se, de uma hora para outra, o orçamento destinado à educação dos filhos fosse suspenso?

Caso ocorra algum imprevisto que afete duramente a renda, o seguro de vida preservará a formação educacional dos seus filhos/enteados, seja através de diárias devido afastamento do trabalho por doença ou acidente, ou por indenização devido invalidez ou falecimento.

3 - Alavancagem Patrimonial com Liquidez

Existem 2 tipos de pessoas: as que resistem às mudanças e as que evoluem e criam um futuro melhor.

O seguro de vida oferece ferramentas importantes que vão alavancar o seu patrimônio com liquidez, além de ajudar a preservar seu patrimônio e investimentos em situações de imprevisibilidade, para que você ou sua família continuem nesse processo de acumulação e não tenham que usar esse patrimônio ou investimentos por conta de um imprevisto, como por exemplo uma invalidez por doença ou acidente, ou um diagnóstico de doença grave, etc.

São providencias inteligentes de gerenciar o risco que todos estamos expostos, sem precisar se descapitalizar, ou vender algum patrimônio, ou buscar qualquer tipo de empréstimo, pois o aumento do patrimônio é uma das maiores prioridades de quem busca segurança familiar contra imprevistos do futuro.

4 - Capital para Custear o Tratamento e Despesas em caso de Doenças Graves ou Terminais

O planejamento de proteção financeira não serve para prolongar a vida, mas para proporcionar qualidade de vida e dignidade.

Nessas situações de diagnóstico de doenças graves ou terminais, o(a) provedor(a) poderá necessitar de uma disponibilidade financeira, pois pode ter que se afastar das suas atividades profissionais e ter a renda reduzida por tempo indeterminado, comprometendo as despesas fixas e o padrão de vida da pessoa e da família.

O seguro de vida proporciona uma verba para custear o tratamento e demais despesas em caso de doenças graves ou terminais, para que você e sua família passem por esse momento com mais tranquilidade, e evitem a dilapidação do patrimônio ou uma dependência de ajuda de terceiros.

5 - Garante o Inventário com Liquidez e a Sucessão Patrimonial

A construção de um patrimônio é uma das maiores prioridades de quem busca segurança familiar contra imprevistos do futuro.

Certamente, ter um patrimônio traz tranquilidade caso seja necessária a utilização de parte dele para cobrir despesas extras. No entanto, quando ele é criado com o objetivo de deixar um legado para os herdeiros, a transmissão desses bens pode se transformar em um grande problema, em função dos custos envolvidos, que podem chegar até 20% do valor do patrimônio.

Com o seguro de vida a sua família estará amparada, a qualquer momento a partir da ocorrência de um imprevisto, para manter o padrão de vida e arcar com os custos do inventário até a transferência do patrimônio familiar aos herdeiros ser finalizada. Além do planejamento necessário para acumular uma reserva financeira, e desta forma realizar a sucessão programada do patrimônio.

6 - Recursos para Lidar com a Reorganização Póstuma e o Reestabelecimento da Vida Familiar

Cada pessoa tem o seu tempo para se recuperar após uma perda inesperada e dar continuidade à rotina.

Muitas famílias decidem por uma viagem para colocar as ideias e as emoções no lugar, e outras escolhem a contratação de um profissional especializado – como um psicólogo, um fisioterapeuta, professores particulares para a adaptação dos filhos a uma nova realidade e etc.

Em seguida, o primeiro problema que os familiares precisam enfrentar na ausência do(a) principal provedor(a) financeiro(a) é como as despesas mais imediatas serão pagas, como dívidas, financiamentos, educação, moradia e até despesas médico-hospitalares que tenham sido necessárias durante um possível tratamento, já que às vezes nem tudo está coberto pelo plano de saúde.

Embora o maior preço a se pagar quando alguém falece é o emocional, também existe o preço financeiro. Casos em que a pessoa falecida não tem recursos financeiros para deixar como herança são comuns. Nestas situações, as despesas do inventário, que não são baixas, acabam ficando às custas da família.

O seguro de vida ajuda a cobrir essas despesas inesperadas, além de ajudar a família a investir em novos recursos para se reestabelecer.

7 - Torna Possível a Realização dos Sonhos e Projetos de Vida

O seu planejamento de vida e o da sua família dependem de você?

Um intercâmbio no exterior para um filho, o início de um negócio próprio, um MBA fora do país ou simplesmente uma viagem fazem parte dos projetos de vida de diversas pessoas. No entanto, muitas vezes, a certeza da concretização desses sonhos dependem da renda do(a) principal provedor(a) da família.

O seguro de vida oferece ferramentas importantes que vão garantir o recebimento de reserva financeira, ao final do período planejado, que poderá ser usada para realizar os seus projetos ou os da sua família.

8 - Garante a Renda Enquanto Estiver Afastado por Lesão, Acidente ou Doença

Imagine se algo acontece e você precisa se afastar do trabalho, quais seriam os impactos financeiros no seu padrão de vida e nas pessoas que você ama?

Pensando em si ou em sua própria família, a grande maioria das pessoas descobrirá que precisaria ter uma ou mais reservas financeiras. Não sabemos quando vamos adoecer ou quando vamos nos acidentar. E ainda que tenhamos uma vida longa, nada garante que teremos uma renda satisfatória para sempre.

Em outras palavras, estamos sempre expostos ao risco de perder o equilíbrio entre as receitas e as despesas, ainda que a família possa pagar as despesas imediatas surgidas após uma situação inesperada que comprometa a renda, é importante considerar a necessidade de recursos extras para despesas emergenciais, como gastos inesperados com tratamento médico.

Com o seguro de vida a sua renda mensal estará protegida, garantindo seus rendimentos quando não puder trabalhar devido doença ou acidente, e com isso manterá seu padrão de vida intacto, sem precisar se descapitalizar, ou vender algum patrimônio, ou buscar qualquer tipo de empréstimo.

Confira as respostas às 12 principais dúvidas sobre seguro de vida

Buscar estratégias que garantam segurança financeira e familiar tem se tornado prioridade entre os brasileiros. Existem muitas dúvidas sobre seguro de vida: coberturas, beneficiários e limite de idade são algumas questões que aparecem.

Se você tem dúvidas sobre seguro de vida, confira agora!

Se você também tem dúvidas sobre seguro de vida, confira agora!

O seguro de vida é uma garantia de proteção financeira em tempos de condições desfavoráveis. Ele se destina aos familiares e dependentes do segurado, no caso de sua morte, ou ao próprio segurado, em caso de invalidez permanente (total ou parcial) decorrente de acidentes ou doenças graves. As garantias dependem do produto contratado.

Na cobertura básica, o seguro cobre apenas a morte (natural ou acidental) do segurado.

Porém, existem coberturas adicionais que podem ser contratadas também:

  • invalidez permanente, parcial ou total, causada por acidente;

  • invalidez funcional permanente total causada por doença;

  • doenças graves, tais como câncer, Alzheimer ou comprometimento cardíaco etc;

  • despesas médicas hospitalares e/ou odontológicas;

  • diárias por incapacidade temporária;

  • diárias por internação hospitalar;

  • auxílio ou assistência funeral (individual ou familiar);

  • indenização ao segurado caso ocorra com o cônjuge a morte (natural ou acidental) e/ou invalidez permanente (total ou parcial) causada por acidente;

  • indenização ao segurado caso ocorra com os filhos (enteados e menores considerados dependentes do segurado, de acordo com o regulamento do imposto de renda) a morte (natural ou acidental) e/ou invalidez permanente (total ou parcial) causada por acidente. Para os menores de 14 anos, o seguro de vida destina-se apenas ao reembolso das despesas com funeral, que devem ser comprovadas mediante apresentação de contas originais especificadas, observando-se: Incluem-se entre as despesas com o funeral as havidas com o translado; Não estão cobertas as despesas com aquisição de terrenos, jazigos ou carneiros.

  • Essa regra depende da seguradora. A maior parte delas costuma aceitar titulares com até 65 anos, mas algumas aceitam até 85 anos. Para os menores de 14 anos é permitido, exclusivamente, o oferecimento e a contratação de coberturas por sobrevivência ou coberturas de riscos relacionadas ao reembolso de despesas como, por exemplo, as despesas com funeral ou despesas médicas, hospitalares e odontológicas decorrentes de acidente pessoal.

    O segurado pode contratar quantos seguros quiser, sejam eles em grupo ou individual. Outro ponto é que os seguros de vida em grupo são oferecidos, normalmente, por corporações, ou empresas ou associações, com duração pelo tempo em que você estiver trabalhando ou associado à organização, e você pode simplesmente querer mudar de empresa, ou querer virar empreendedor, então nesse caso você deixa de ter o seguro de vida. E se o capital segurado não for propriamente adequado às necessidades de sua família? Por isso é importante que você saiba, que as regras do seguro de vida da empresa, dependem da empresa, nem sempre aquilo vai estar de acordo com o que você e a sua família precisa, então uma apólice individual é super importante.

    Beneficiário é a pessoa indicada para receber o benefício do seguro em caso de sinistro. De acordo com a legislação, qualquer pessoa pode ser indicada, desde que comprovada relação entre esta e o segurado. O segurado pode escolher qualquer pessoa como beneficiária do seguro, podendo inclusive alterar sua escolha a qualquer momento. Na falta da indicação de beneficiários o seguro será pago aos herdeiros legais conforme Artigo 792 do Código Civil.

    Sim, o valor do seguro sobre reajuste de acordo com a readequação etária. Além disso, tanto os capitais segurados quanto o valor do seguro são atualizados anualmente pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo). Esses reajustes estão previstos na condição geral do seguro e podem ser conferidos a qualquer momento pelo segurado. Já no caso dos seguros de vida estruturados com prêmios nivelados, não há reajuste em função da idade, havendo apenas a atualização monetária pelo IPCA.

    Não. O seguro de acidentes pessoais cobre unicamente a morte ou a invalidez permanente total decorrente de acidente. Já o seguro de vida garante indenização para morte natural ou acidental, sem contar os adicionais.

    No caso de divergência sobre a causa, natureza ou extensão de lesões, bem como avaliação da incapacidade relacionada ao segurado, a sociedade seguradora deverá propor ao segurado, por meio de correspondência escrita, dentro do prazo de 15 dias, a contar da data da contestação, a constituição de junta médica.

    Em princípio, mortes decorrentes de pandemias e epidemias não estão cobertas pelas seguradoras. No entanto, desde abril de 2020, algumas seguradoras passaram a cobrir morte decorrente de covid-19, porém aplicam carência de até 90 dias, dependendo da seguradora. Assim, é importante questionar essa cobertura e, em caso de dúvidas, só assinar depois dos esclarecimentos necessários.

    A SUSEP entende acidente pessoal como: O evento com data caracterizada, exclusivo e diretamente externo, súbito, involuntário, violento, e causador de lesão física, que, por si só e independente de toda e qualquer outra causa, tenha como consequência direta a morte, ou a invalidez permanente, total ou parcial, do segurado, ou que torne necessário tratamento médico. (Eventos inclusos e exclusos podem ser observados na Resolução CNSP 117/04)

    Invalidez pode ser, de acordo com a Circular SUSEP 302/05:

  • Invalidez permanente por acidente que é a perda, redução ou impotência funcional definitiva, total ou parcial, de um membro ou órgão por lesão física, causada por acidente pessoal coberto;

  • Invalidez funcional permanente total por doença, que é a perda da existência independente do segurado a ocorrência de quadro clínico incapacitante que inviabilize de forma irreversível o pleno exercício das relações autonômicas do segurado, comprovado na forma definida nas condições gerais e/ou especiais do seguro;

  • Invalidez laborativa permanente total por doença, aquela para a qual não se pode esperar recuperação ou reabilitação, com os recursos terapêuticos disponíveis no momento de sua constatação, para a atividade laborativa principal do segurado.

  • A aposentadoria por invalidez concedida por instituições oficiais de previdência, ou assemelhadas, não caracteriza por si só o estado de invalidez nos seguros de pessoas, que deve ser comprovado através de declaração médica.
    Pode existir sim, mas não é uma exigência em todos os casos, e as carências dependem da seguradora e da cobertura contratada. Assim, é importante questionar isso e, em casos de dúvidas, só assinar depois dos esclarecimentos necessários.

    O período de carência do seguro é o tempo mínimo estabelecido em dias pela seguradora que deve decorrer para que sua cobertura seja efetiva. Inicia-se imediatamente após a contratação da apólice e após a contratação do aumento do capital segurado.

    O Conselho Nacional de Seguros Privados estabelece algumas regras mais específicas sobre carência para seguro de vida:

  • O período de carência não pode ser maior que dois anos;

  • Não pode exceder metade do prazo de vigência previsto em contrato, exceto em caso de suicídio ou de sua tentativa;

  • Em caso de renovação da apólice de seguro, não haverá um novo período de carência;

  • Em caso de migração da apólice, não haverá um novo período de carência para as coberturas e valores já contratados;

  • Em sinistros relativos a acidentes pessoais, não haverá período de carência, exceto em caso de suicídio ou de sua tentativa em até dois anos da contratação, adesão ou recondução do segurado após suspensão.
  • Em casos de sinistro, basta o beneficiário ou o próprio segurado apresentar à seguradora toda a documentação prevista no contrato do seguro. É aberto um processo de pagamento e, estando elegível, o pagamento se dá com o depósito em conta corrente. Normalmente, o prazo para pagamento é de até 30 dias após a entrega de toda documentação solicitada pela seguradora.

    Para maiores informações e detalhes consulte sempre as condições gerais do seguro, que será disponibilizado antes do fechamento do contrato do seguro.

    ×